Quem quer instalar ar-condicionado, seja para uma casa ou um ponto comercial, precisa fazer o dimensionamento correto do aparelho e de toda a instalação necessária. Isso considerando também todos os tipos de aparelhos, fabricantes e modelos disponíveis no mercado. No geral, é importante ter em mente que um aparelho subdimensionado – ou seja, pequeno em comparação ao ambiente e a demanda – não vai ser eficiente no objetivo de climatização. 

Enquanto, da mesma forma, um aparelho maior do que o necessário representará um gasto excessivo e desnecessário de energia elétrica e recursos de instalação.  

Para dimensionar ar-condicionado são considerados os fatores físicos, sobre o tamanho do aparelho e seu formato (geralmente split ou multi split), e também o cálculo de capacidade em Btu/h. Neste artigo, conheça o básico que você deve saber sobre o dimensionamento de ar-condicionado. 

O que é avaliado para dimensionar ar-condicionado? 

Seja para o cálculo de Btu/h, a potência térmica do aparelho, ou para encontrar medidas e quantidades necessárias de cabeamento, drenos e demais ligações para o funcionamento do ar-condicionado, o momento de dimensionar o ar-condicionado é indispensável. Alguns fatores para tomar como medidas e especificidades do projeto de climatização. São eles: 

Tamanho do espaço 

A área total do espaço a ser climatizado é avaliada, seja apenas um cômodo, uma casa ou um edifício inteiro. Tanto a evaporadora quanto a condensadora do ar-condicionado devem ser escolhidas e instaladas de acordo com as especificidades do espaço, que variam na potência necessária para o conforto térmico e também no espaço disponível para instalação. Por exemplo, espaços mais amplos recebem melhor o modelo de evaporadora cassete, enquanto os cômodos comportam o Hi-Wall.  

Utilidade do espaço 

Um quarto e um escritório tem finalidades diferentes, assim como uma indústria ou uma loja, o que também é avaliado no momento de dimensionar o projeto de climatização. A presença de aparelhos ligados a rede elétrica e a quantidade de pessoas que frequentam o espaço são as medidas mais solicitadas. 

Incidência do sol 

É considerada na parte do dia em que o sol entra no ambiente específico, seja pela janela ou quando a parede é atingida pelo sol e converte em carga térmica. Não é recomendável que o ar-condicionado receba a incidência direta do sol, o que já limita os pontos de instalação. 

Portas e janelas 

O fluxo natural da circulação do ar também é medido. Quando não existe a possibilidade de manter portas e janelas sempre fechados durante o uso do ar-condicionado, o projeto avalia a necessidade de instalar também uma cortina de ar. 

Disposição da rede elétrica 

Quanto maior a capacidade, maior a necessidade de energia elétrica. Para dimensionar a instalação, é necessário avaliar a disposição da rede nos pontos em que o ar-condicionado estará presente. 

Como é feito o cálculo de Btu/h? 

Btu é a Unidade Termal Britânica (British Thermal Unit, em inglês), sendo utilizada para medir a potência dos aparelhos de ar-condicionado. Quanto maior a quantidade de Btu/h de um aparelho, maior será a sua capacidade e rapidez na climatização, ao mesmo tempo em que o consumo da energia elétrica também aumenta.  

O cálculo de Btu/h considera os elementos descritos acima e outros pontos, como a temperatura média da região, a quantidade de aparelhos eletrônicos ligados, presença de móveis no espaço, etc. Se você está nesse momento de dimensionar ar-condicionado, aproveite para encontrar o Btu/h do seu ambiente e também conhecer o Simulador de Capacidade da Daikin.