Na engenharia, desde a construção civil até as indústrias, um conceito que está sempre presente é o de eficiência energética, que visa a utilização racional da energia elétrica, fonte que alimenta diferentes tipos de aparelhos desde eletrodomésticos até máquinas industriais. Portanto, quanto mais eficiente o equipamento for, mais energia ele economizará.

Um exemplo de Eficiência energética que pode ser dado é do Ar condicionado, sendo uma preocupação de engenheiros, arquitetos, técnicos em refrigeração e principalmente para o proprietário da obra. A climatização de ambientes é uma necessidade para ambientes diversos, podendo despender de muita eletricidade e nem sempre operar em sua total capacidade e por isso é importante adquirir um equipamento que tenha uma baixa utilização de energia e funcione em de maneira eficaz para que não haja desperdício.

Neste artigo, trouxemos alguns elementos sobre a relação do ar-condicionado com a eficiência energética. Veja também, como garantir a instalação de ar-condicionado de forma mais eficiente.

O que é eficiência energética?

Precisamos começar aprofundando este tema. Resumidamente, a eficiência energética é a otimização de consumo de energia, sempre verificando as especificidades dos aparelhos para a obtenção do produto correto. Por muitos anos, a fabricação e instalação de máquinas e aparelhos, associados às redes de distribuição de energia não são muito seguras e não operavam em suas melhores condições. Pelo contrário, essa relação já causou muitos acidentes, incêndios e apagões.

A eficiência energética surge como uma necessidade para que os aparelhos elétricos sejam mais seguros e, ao mesmo tempo, mais eficientes em suas funções sem sobrecarregar a rede elétrica ou desperdiçar recursos. Quando é o caso da instalação de ar-condicionado, a eficiência é ainda mais importante. 

Projeto de climatização

Quando o objetivo é refrigerar e climatizar um ambiente, entram em cena os aparelhos e sistemas de ar-condicionado. Para garantir que a instalação esteja correta, segura e eficiente, o primeiro passo é fazer um projeto de climatização, identificando todas as informações necessárias para cada espaço e focando na eficiência energética. O indicado é encontrar os dados técnicos, como: ventilação natural, a potência elétrica e suas saídas, a instalação hidráulica, etc.

Ter essas informações é o que dá a base adequada para escolher o aparelho para instalação em cada ambiente, afinal cada um tem suas capacidades e especificidades.

Regulamentação

Desde 2001, os aparelhos que se alimentam de fontes elétricas são regulamentados pela Lei 10.295, ou Lei da Eficiência Energética. Ela determina a existência de níveis mínimos de eficiência energética (ou máximos de consumo), sendo parte da Política Energética Nacional. Esta foi responsável por criar o Procel, o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica. Sobre ele, vamos falar logo em seguida. Em 2007, a regulamentação foi adequada e propôs normas específicas para os aparelhos condicionadores.

Selos de eficiência

Você com certeza já viu que eletrodomésticos e aparelhos elétricos no geral são vendidos com um selo que classifica os produtos em faixas coloridas que variam da mais eficiente (A) à menos eficiente (de C até G dependendo do produto). Este selo denominado como ENCE (Etiqueta Nacional de Conservação de Energia) está alinhado ao INMETRO, e também mede o CEE (Coeficiente de Eficiência Elétrica). Todos os aparelhos de ar-condicionado como a janela e split unitários (parede, piso-teto e cassete) vendidos no Brasil, devem ser aprovados pelo INMETRO através do PBE (Programa Brasileiro de Etiquetagem), e obrigatoriamente devem possuir um selo ENCE. Já o selo PROCEL, este não é obrigatório e é concedido pela Eletrobrás somente aos produtos mais eficientes do mercado.

O principal objetivo destes selos é a informação para o consumidor final, de forma transparente e acessível, dando a opção de encontrar os aparelhos mais econômicos para sua casa, empresa e afins. O ar-condicionado, em todos seus modelos, também segue esses selos e outras certificações.

Para garantir a eficiência energética no seu projeto de ar-condicionado, conheça o Simulador de Capacidade da Daikin e encontre os melhores aparelhos para sua necessidade.