sistema vrv

Introdução

Comecemos pelo significado da sigla VRV: “Variable Refrigerant Volume” significa em bom português “Volume de Refrigerante Variável”.

VRV é um nome cuja marca foi registrada pela Daikin na ocasião do desenvolvimento do produto. Assim, os outros produtos do mercado, do mesmo tipo, normalmente são chamados de VRF, que no caso significa “Fluxo de Refrigerante Variável”.

Logo após desenvolver o VRV, cerca de 3 anos depois, a Daikin lançou o sistema inverter, que viria então complementar o sistema VRV, tornando-o um dos sistemas mais versáteis do mundo quando falamos em conforto térmico.

Mas então qual a definição de um sistema VRV?

De acordo com a ASHRAE (2007) – O termo “Variable Refrigerant Flow” refere-se à capacidade de um sistema HVAC de controlar a quantidade de refrigerante que flui para as unidades internas/evaporadores, que podem ser muitas e de diferentes capacidades e configurações, com controle do conforto de forma individualizada, resfriamento e aquecimento simultâneos em diferentes zonas com recuperação de calor de uma zona a outra.

Já de acordo com a AHRI Standards & Policy Committee (2009) – O VRF ou VRV é um sistema Mult Split de expansão direta com incorporação de pelo menos um compressor de capacidade variável, distribuindo refrigerante por uma rede de cobre para múltiplas unidades internas, capazes de controlar cada uma sua zona de temperatura, através de dispositivos de controle de zona e rede de comunicação comum, com tubulação de cobre interconectada.

Podemos melhorar dizendo que para ser um VRV é necessário possuir pelo menos 1 compressor inverter e que o dispositivo de expansão tem de ser válvula de expansão eletrônica localizada nas unidades internas. Some-se a isso que para ser um sistema VRV a comunicação de sinal deverá ser feita apenas por 1 cabo e que, para ser um VRV, é necessário que tenha uma tubulação frigorífica única, onde os evaporadores vão sendo conectados através de uma peça chamada de “Refnet Joint”. O número de evaporadores é alto, a flexibilidade idem. A operação de um sistema VRV poderá ser parcial, individual ou total.

E como funciona um sistema VRV?

Imagine uma instalação de VRV composta de uma unidade condensadora e 16 unidades evaporadoras, de vários tipos, que estão atendendo a um conjunto de salas de escritório.

Logo pela manhã, em um dia quente, o primeiro funcionário chega e ajusta o controle remoto da máquina da sua sala em 23º C. Este sinal de temperatura, então, através do cabo de sinal único, vai até a placa de controle microprocessado na unidade condensadora. Pronto, o compressor inverter começa a acelerar para liberar a vazão de fluido refrigerante necessária para aquela solicitação. Ao mesmo tempo, e de forma sincronizada com o compressor, a válvula de expansão eletrônica, localizada no evaporador, abre dando passagem ao fluido refrigerante. Conforme o ar da sala vai retornando para o evaporador cada vez mais frio e próximo da temperatura de “Set Point” desejada, a válvula vai fechando e o compressor inverter desacelerando. Isso é possível porque o superaquecimento é controlado pela válvula no evaporador, existem termistores antes e depois dela que medem o diferencial de temperatura constantemente. Quanto maior o diferencial, ajustado automaticamente em 5º C, mais fluido é liberado. Quanto menor o diferencial, menos fluido, menor a vazão passando pelo evaporador.

A válvula de expansão então tem duas funções:

1) Controlar o superaquecimento (no resfriamento) ou o subresfriamento (no aquecimento), regulando a vazão de fluido, pela maior ou menor abertura.

2) Funciona como válvula solenoide, abre e fecha.

Então chega o 2º funcionário e faz a mesma coisa, liga a sua máquina, porém, em 22º C. Tudo explicado acima ocorre novamente, e continua ocorrendo com a primeira máquina ligada.

A cada 20 segundos todas as informações, os sinais, são reunidos no controle microprocessado que então libera a vazão proporcional, mas agora, suficientes para 2 evaporadoras ao invés de 1.

E é assim que acontece o tempo todo:

Compressor acelera e válvula abre mais ou compressor desacelera e válvula fecha mais, com liberação da vazão proporcional.

Esperamos que estas informações tenham sido úteis.

Até a próxima!